Titulo da postagem

Apresentações e uma conversa breve sobre corpo mente e espírito.

Não é surpresa alguma que esse projeto tenha surgido, no ensino médio eu já sabia que não viveria mais sem o acalento da palavra escrita. 
Todos nós temos aquela coisa tão natural quanto respirar, que fazemos todos os dias cotidianamente sem perceber que fazemos. Escrever, por mais complexo que seja, para mim é sinônimo de viver. É aquilo que faz o meu coração vibrar, fosse eu médica ou advogada, ainda sim eu escreveria. 
“Por dentro do casco” surgiu logo quando me despedi do meu antigo e adolescente blog “Tartaruga Manuelita”, o título para muitos deve ser familiar, faz clara referência ao desenho antigo com o mesmo nome que contava a história de uma tartaruga que se perdeu da família em um voo acidental a Paris.  
Me apaixonei perdidamente por esse desenho e por tartarugas após meus 17 anos, só não havia entendido o motivo. Após três anos e uma avalanche de acontecimentos e transições, vejo o quanto me identificava com a história nos fatores: dúvidas, medos, e ilusões. E o quão gratificante é quando encontramos o caminho de volta para onde está o nosso equilíbrio.  
 Como tartarugas, vivemos em um mundo que nos exige uma proteção extrema com os nossos sentimentos e verdades. Passamos a maior parte do tempo com a cabeça conectada com tudo que acontece fora de nós, preferimos não encarar e ter de lidar com o que sentimos ou queremos. 
Observamos realizações alheias e almejamos a nossa ainda com muito mais força, mas nos perdemos nesse contexto de corrida ao sucesso
Nós seres humanos somos formados por: Corpo, Mente e Emoção, ou então Corpo, Mente e Espírito. Entenda emoção = espírito.  Não se pode tratar ou se conectar com apenas um em especifico, é necessário que haja a conexão e entendimento dos 3. Precisamos andar como um todo, não só mente, não só corpo, e não só espírito. O curioso é que, quando nos afastamos de nosso espírito, nos perdemos de nós mesmos. O que nos fará feliz e pleno começa se tornar uma ideia abstrata e apagada e as influências externas devoram nossa mente fazendo com que criamos a ideia de que queremos e precisamos de algo que não amamos verdadeiramente e não trará paz ao nosso espírito. Isso acontece na vida profissional e pessoal.  O espírito é quem dita nossa verdadeira realização, ao preferir ignorá-lo é advertido saber lidar com frustrações futuras por realizações erradas. Temos de ouvi-lo sempre para que não andemos em círculos quando o assunto é equilíbrio.
Você sabe o que realmente quer? O que realmente deseja no seu íntimo e particular? O que te fará pleno e feliz? Já questionou se o que faz ou corre atrás hoje é o que deseja fazer pelo resto da vida?Até onde é o que você deseja e quando começa uma influência externa em seus planos? Admiramos quem segue seus sonhos e mal nos damos conta que podemos seguir também. 
Convido você que está lendo a fazer um exercício simples: Realize uma meditação de 5 minutos, feche os olhos, respire fundo e tente se desligar de tudo que te preocupa e que te trás pesar ao lembrar.               

Responda este breve questionário:

  1. O que eu não vivo sem?         

 2. O que eu quero fazer daqui 10 anos?        

 3. O que eu gostaria de estar fazendo atualmente ao invés do que já faço? 


Respondido isso, faça uma comparação com sua vida atual e veja o quão distante sua caminhada está ou não do seu desejo. Se está tudo bem próximo meus parabéns, você está caminhando junto com o seu espírito. Se não está tudo próximo, por que não está?       Não se maltrate seguindo por um caminho que não queira verdadeiramente seguir, o casco o protegerá sempre.  Mas te convido a entrar nesse processo de olhar por dentro do casco junto comigo que estou seguindo o mesmo. Pretendo escrever na mesma vibração com que escrevi esse texto, fluidez e amor.

1 comentário em “Apresentações e uma conversa breve sobre corpo mente e espírito.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *