Resenhas

imagem

Olhar sob mudança

Quem não tem grandes sonhos? Grandes metas? e também grandes medos?. 

Eu que vós escrevo sou praticamente perita no quesito sonhos e medos.

As vezes me perco durante horas do meu dia visualizando minhas futuras conquistas. Infelizmente também perco outras horas (geralmente a noite) brigando com o medo que acompanha as minhas idéias.

Quando vejo, já passou um dia inteiro. Me lembro pouquíssimo do que aconteceu fora da minha cabeça excessivamente pensante.

E bem, há um grande problema nisso. Aprendi recentemente que cada instante é único. Cada milésimo de segundo é especial e irremediável. Não dá pra voltar a vida como voltamos o vídeo. Aquele instante anterior? Ah! Ele ja foi. E esse de agora? Acabou de ir…

Não há problema em sonhar e se planejar. Mas esperar que os sonhados planos cheguem para finalmente ser feliz é desperdício! Alias, não prestar atenção em cada instante da vida é desperdício! Ficamos confinados dentro nós.

Experimente sentir suas atividades, o local em que está. A água que escorre pelas mãos enquanto as lava. O sabor dos alimentos dentro do prato. Os sons de cada miudeza do nosso dia. Preste atenção e perceba tudo ao seu redor.

Apenas esteja! e sinta gratidão por estar.

A vida é única, cada segundo também. Tire proveito, com sabedoria.

Indico a leitura Aprenda Viver o Agora da Monja Coen. Nesse livro ela aprofunda com leveza e sabedoria todas as questões citadas acima e nos ensina a ter atenção plena. O momento zen.

ilustrar resenha do livro

“Porque fazemos o que fazemos?” — Mario Sergio Cortella

“Porque fazemos o que fazemos?” essa é a pergunta que o filosofo, professor, educador, palestrante,  Mario Sergio Cortella nos faz para que entremos de cabeça nessa brilhante e essencial obra.

Quem nunca sentiu preguiça ou desmotivação com o trabalho? Quem nunca deixou de se identificar com aquilo que faz? São sobre essas entre outras questões da vida que o autor discute de forma clara, linguagem acessível e de fácil compreensão a todos. O livro que desde de o titulo nos planta uma semente de questionamento, elucida essa e as demais duvidas sobre vida, trabalho e realização.

Muito além de somente trazer motivações, o professor nos ensina a encontrar a verdadeira motivação, a motivação concreta, realista que leva de encontro consigo. Mostrando que somos mais eficazes fazendo aquilo que gostamos. Afinal afirma isso com uma ideia poderosa e libertadora: O trabalho me faz, assim como eu faço ele. Traz a tona a realidade por trás da monotonia, sobre propósito de vida e o que nos leva ao desgaste. Também pontuando a forma como gestores levam suas empresas e apresentando formas eficazes de gestão

Mario Sergio Cortella nos leva a uma viagem em 21 capítulos bem organizados para dentro da nossa própria mente, trazendo exemplos, histórias, vivências que aproximam o leitor e despertam-o a fazer comparações e reflexões sobre suas ações de forma sútil. Deixando que quem esteja lendo, chegue as suas próprias conclusões sozinhos.

Ao mesmo tempo que há  inúmeras citações de grandes escritores, filósofos e pensadores, nos instigando conhecer um pouco mais de quem foi citado. Há também frase de um para-choque que viu na rua e dizeres populares a fim de ilustrar  a reflexão proposta naquele momento.

Os capítulos são leves e nem um pouco cansativos. Cada uma das propostas nos prende em uma atenção plena para o livro e para si, a fim de encontrar nossas respostas seguindo todo aquele raciocínio. A forma como são levadas as palavras nos deixa com vontade de ler cada vez de modo que é completamente possível terminar de ler o livro no mesmo dia.

A experiência que tive lendo não foi nada menos do que maravilhosa. O Livro me levou clareza e organização para questões que flutuavam dentro da minha mente. Anotei diversos tópicos e frases importantes e organizei resumidamente as principais idéias. Pretendo reler a cada ano, ou sempre que precisar.

Indico esse livro a todos que ainda precisam encontrar suas motivações ou reafirmá-las.