ilustrar

Primeira refeição do dia.

Ainda com sono, preparava o café da manhã da família. Minha filha vestida em seu pijama de bolinhas me observava atentamente. Aquela criaturinha peculiar que mal chegava na minha cintura, parecia extremamente analítica sobre minhas ações. Me seguia a cada passo que eu dava pela cozinha sem dizer uma palavra, de braços cruzados em frente a barriga me fitava minunciosamente.

“O que será que ela deve estar pensando?” Refleti.

O dia correu como de costume. Ela foi para a escola com o irmão, voltou e foi para o quarto brincar.

Eu sempre costumava ir checar se estava correndo bem com meus pequenos. Observei meu filho lendo gibis na sala, em seguida fui espiar a menina no quarto.

Lá estava ela, fazendo café da manhã para suas filhas  bonecas. Com cara de sono e apatia, servindo uma a uma demonstrando preguiça.

Foi só naquele dia que entendi o que realmente significava “dar exemplo”.

As manhãs de café seguidas foram totalmente diferentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *